A necessidade de um projeto nacional de desenvolvimento e o dever da esperança


Por Pedro Neto

A conjuntura segue impondo o óbvio ao Brasil contemporâneo: é premente a necessidade de um projeto nacional de desenvolvimento em nosso país.

A desindustrialização que reina no Brasil nos últimos 25 anos, intocada por qualquer governo anterior e agravada pelo atual, chegou ao seu pior patamar. A Covid-19 apenas desnudou o já posto quadro.

O modelo da política econômica empregada pelos últimos cinco presidentes se alicerçou nos mesmos pilares: câmbio flutuante, metas de inflação e superávit primário.

O resultado do lado da oferta foi uma brutal desindustrialização e, na demanda, a diminuição da renda média nacional. As transferências de renda vistas no período que a “esquerda” esteve no poder tiveram efeito apenas compensatório, o que é muito pouco para um país com as potencialidades do Brasil.

A política de negociações feitas no escurinho dos gabinetes teve como resultado a proliferação de acordos espúrios, sob a justificativa de um presidencialismo de coalisão, que de resultado mais notório nos trouxe o Bolsonaro.

É nula a possibilidade de mudança com o atual governo federal. Seu atual ministro da economia é um ideólogo liberal que estacionou seus estudos há 30 anos, e que sequer teve experiência prévia como formulador de políticas econômicas. Não consegue conversar nem com seus pares neoliberais, dada sua arrogância. Dele não sairá nada minimamente producente.

O debate sobre o retorno do paradigma do capital financeiro para o capital produtivo tem que ser o cerne da discussão econômica. Capital e Trabalho juntos são a grande saída para os tempos atuais.

Estamos em meio a uma “Revolução Industrial 4.0” e, apesar dos efeitos nefastos da Covid-19, teremos, tão logo for debelada a crise do coronavírus, um novo formato de forças no mundo capitalista. Um arranjo em que a indústria terá um papel fundamental. Aliar o empresariado que ainda quer produzir e desenvolver o Brasil aos trabalhadores que anseiam apenas por uma oportunidade – dado que sabem de seu potencial – é peça chave no debate.

O Brasil precisa urgentemente de um Projeto Nacional de Desenvolvimento que alie o que o capital produtivo tem de melhor com a força dos nossos trabalhadores, de modo que ambos possam levar o Brasil a um novo patamar de desenvolvimento. Essa é, essencialmente, a proposta de Ciro Gomes para nosso país.

É por isso que precisamos de um projeto nacional de desenvolvimento que aponte para a soberania nacional e para a superação do subdesenvolvimento. Já precisávamos antes, passamos a precisar ainda mais do PND agora com essa crise.

É possível e nosso dever dar esperança à nossa nação!

+ Não há comentários

Adicione o seu