Ciro, o teto e as armadilhas: a palavra de ordem é mobilização, mobilização, mobilização!


Texto de: Douglas Rafael Duarte

O PT percebeu em uma semana que nossa militância não vai se desmobilizar só porque eles querem, ou porque falam grosso (isso fazemos também e até melhor, só que preferimos fazê-lo com a Boeing, por exemplo). Mesmo com o crescimento de Haddad, mais do que esperado afinal é o candidato do Lula (importante frisar que é o candidato, não o Lula), Ciro Gomes ainda não caiu nenhum ponto, o que significa que ele construiu e fidelizou sua base de apoio.

Por outro lado, logo não bastará apenas ser o candidato do Lula, será preciso apontar um projeto. Assim que passarem os “holofotes” de sua entrada “fantástica” na eleição e Haddad passar a ser confrontado mais fortemente pelas contradições que representa, a tendência é de queda (e a sua rejeição subindo rapidamente é um forte indicativo disso) e é de desidratar. Ou seja: o teto é logo ali.

E nesse desespero por furar o teto, já surgem duas principais armadilhas do petismo (não quer dizer que sejam as únicas) nas quais não podemos cair.


1 – “somos aliados, o inimigo é outro”.

Se fosse assim, não fariam a canalhice que fizeram pra impedir a aliança de Ciro Gomes com o PSB. O inimigo agora é o Andrade, porque eles escolheram assim. É ele o obstáculo para impedirmos que o golpe seja legitimado nas urnas.

Não estão verdadeiramente interessados em paz ou unidade (nunca estiveram, e as ações comprovam isso). Querem é “absorver” o voto do nosso campo por “osmose”, apenas usando a imagem do Lula e sem propor nada, fugindo das suas enormes contradições e responsabilidades em toda esta conjuntura catastrófica em que ELES jogaram o país com a receita que querem replicar: um Presidente por procuração. Lembrem-se que paz sem voz não é paz, é medo. Não devemos ter medo de fazer o enfrentamento, pois a história está conosco (e dependendo de nós para ser menos amarga).


2 – “vamos focar em ter um segundo turno entre Ciro e Haddad”

Essa nem seria preciso responder, porque se trata simplesmente de uma mentira deslavada. Todos sabemos que, especialmente nessa conjuntura, não existe voto pra dois candidatos de esquerda no 2º turno. Nem no ápice da popularidade de Lula e do desgaste do PSDB conseguimos esse feito, então não será agora, quando recém saímos da defensiva, que isso será diferente. É Ciro (que vence) ou o poste (que perde).

O objetivo é o mesmo da falácia descrita anteriormente: impedir que nossa militância, que tomou o controle da narrativa dessa eleição, continue a expor as contradições e os riscos gigantescos dessa candidatura irresponsável representada por Haddad, pois é visível que está funcionando e o Ciro continua a crescer. Além do mais, todos os cenários de segundo turno entre Ciro x Haddad mostram vitórias consistentes de Ciro, logo não faria diferença. Com Haddad ou Bolsonaro nos enfrentando no segundo turno, o resultado é o mesmo: faixa no peito do paulista mais cearense do Brasil.

 

Portanto o caminho é claro: Andrade é, sim, o adversário do 1º turno.

Porque é fraco. Porque não tem projeto. Porque perde. Porque se (milagrosamente) vencer, não segura o rojão. Porque o Brasil não aguenta mais essa confrontação. Porque o PT tem responsabilidade com o caos nacional.

E olha que eu nem falei nos “namoros” que Haddad anda tendo com a banqueirada… não falei que ele já está querendo “revogar pero no mucho” a PEC do Fim do Mundo… não falei que o mais cotado pra comandar a economia em seu governo é um “pragmático” segundo ele (leia-se “neoliberal”)… chegará o momento de falar tudo isso. Deixo por fim um aviso:

Atentos, mobilizadores ciristas! Em breve o nível vai baixar, pois voltaremos a subir. Preparem-se para ver nos programas de TV do Partido dos Trabalhadores, algo semelhante ao que o Alckmin tem feito com o Jair (uma novelinha cheia de frases fora de contexto). Para tentar frear nossa ascensão, a estratégia usada será a mesma empregada pelo Serra em 2002: pintar o Ciro como um descontrolado perigoso. As iniciais FH farão mais sentido a cada dia, podem apostar.

Então é bom nos vacinarmos desde já, porque vem chumbo grosso aí. Barbas de molho, pois a natureza do escorpião é matar mesmo que morra e o Brasil não é para amadores. Não podemos deixar que nenhuma pesquisa, pedido de “paz” ou agressão vil nos tire do debate (que estamos vencendo) nas ruas e nas redes. A palavra de ordem é mobilização, mobilização, mobilização.

+ Não há comentários

Adicione o seu