Tapa na cara de cada brasileiro comum (Acorda!)


Texto de: Daniel Reis.

É, MamãeFalei e MBL… Me convenceram! Realmente vocês estão com razão.

Já que o Ciro Gomes deu esse poderoso tapa na nuca do Artur, vamos esquecer esse negócio de Auditoria cidadã da dívida pública.

Para que?! Confio nesse pessoal que está gerindo o Banco Central. Aliás, eles devem ficar independentes. Independentes da população, claro: a população não sabe o que faz.

Vamos esquecer esse negócio de Projeto Nacional Desenvolvimentista

Continuaremos com a burra estratégia de exportar petróleo bruto e importar gasolina porque esse negócio de equilibrar a balança comercial não faz bem nem nem aqui e nem na China.

Vamos continuar importando 80% dos insumos da indústria da saúde e dar empregos para a China, EUA e Europa ao invés de dar aos nossos compatriotas. (Também continuaremos importando 40% dos insumos que atendem nosso agronegócio).

Vamos continuar vendendo o patrimônio que pertence aos nossos filhos (nosso petróleo) para estatais de outros países a preço de uma latinha de Coca-Cola por barril.

Vamos continuar retirando o dinheiro público e entregando aos privados através das operações compromissadas. Vamos continuar fazendo swap cambial… E dizendo essa palavra bonita nos salões por aí, porque chamar de “roubalheira pura” é muito “No-presidential“.

Vamos continuar num país sem “venture capital“.

Continuar utilizando a tal mídia técnica. Esse negócio de cooperativas de jornalistas por todo o país para combater o Oligopólio Cartelizado dos Meios de Comunicação é totalmente inútil.

Vamos esquecer que o pacto Federativo está rasgado, que 23 dos 27 estados brasileiros estarão em 2019 com despesas correntes maiores que receitas correntes e rezar para que o “Deus Mercado”, as “Mãos mágicas do mercado livre” resolvam essa equação desequilibrada.

Vamos esperar esses 20 aninhos da EC95 passarem sem investir em educação/saúde, afinal, os bancos estão com o caixa meio combalidos e é melhor usar o recurso com eles mesmo…

Essa ideia de jerico de educar a população, de fazer Sobral, uma cidade do interior encrustada no meio do sertão seco do nordeste, ser o município de melhor IDEB nacional, de fazer o Ceará, um estado pobre, ser o estado que abriga 77 das 100 melhores escolas públicas do país, de fazer uma escola técnica em que o ministério público teve que exigir um TAC (Termo de Ajuste de Conduta) para garantir cota para rico, isso tudo é besteira.

O Ceará ser o estado de melhor saúde fiscal entre todos os estados brasileiros foi apenas obra do acaso, do entrechoque das forças de mercado e da natureza. Não precisamos prestar a atenção nesse negócio de “formação bruta de capital”. Para que?

Vamos esquecer essa ideia de criação do Fundo Soberano com as reservas em dólar acumuladas nos governos PTstas, para atacar o problema do endividamento privado entre os brasileiros, a maior da história, ideia essa com intenção de diminuir o poder do  oligopólio cartelizado dos bancos, esses que realmente mandam no país.

Vamos continuar combatendo a inflação, que não é de demanda, com juros altos.

Vamos continuar diminuindo os “gastos” com o empregado, diminuir salário e acabando com essa tal de justiça trabalhista, direito trabalhista, afinal, é isso que nos faz perder competitividade e não é a assimetria comparativa entre o nosso financiamento nacional com o financiamento de outros países, não é o nosso retardo tecnológico e baixa produtividade, não é a nossa baixa escala comparada por exemplo com a China.

Vamos continuar nos desindustrializando…desindustrializando…desindustrializando… até virar um fazendão, fornecedor de soja, ferro e óleo, papel imposto aos brasileiros na divisão internacional do trabalho.

Vamos vender mais algumas hidrelétricas a preço de churrascaria, entregando nossa gestão hídrica aos estrangeiros mais competentes e espertos.

Vamos continuar rezando para que o agronegócio continue carregando o Brasil nas costas. Não precisamos entender que, como não produzimos trigo com suficiência para atender a demanda do país, temos que importar trigo, então: pão é trigo, trigo é  dólar, aumentou o preço do  dólar, aumentou o pão.

E não precisamos saber quem foi esse maldito que  colocou o tatu em cima do toco.

Esse tapa realmente foi gravíssimo.

Categorias

2 Comentários

Adicione o seu

+ Deixe um Comentário