Trabalhismo, reformismo, progressismo, social democracia: saiba mais sobre o pensamento de Ciro Gomes


Texto de: Alékos Elefthérios Dinas de Siqueira

Vamos falar sobre as posições ideológicas do Ciro Gomes e do PDT. Primeiramente gostaria de fazer umas afirmações, capitalismo é algo inerente ao mundo atual, negá-lo, apenas, pura e simplesmente, é jogar todo um povo numa aventura revolucionária com fins trágicos. Dito isso, gostaria de explicar um pouco sobre as bases que são as bandeiras do ex-governador, ex-ministro e atual pré-candidato Ciro Gomes.

O Trabalhismo também conhecido como capitalismo solidarista contém a premissa segundo a qual o povo, seu esforço, sua liberdade são pilares fundamentais da sociedade e entende que o trabalhador é basal para um uma política nacional justa e com possibilidade de desenvolvimento. Logo, como tal, o trabalhismo é contra rentismo, contra a alta concentração de capital na mão de poucos e contra danos aos trabalhadores. Porém, isso não impede o trabalhismo de compreender a importância – e necessidade – da iniciativa privada, desde que esta não seja predatória para com este trabalhador, logo, não abusiva. Inspirado em Getúlio Vargas, o trabalhismo vê no povo trabalhador – seja do campo, industrias, professores… – a fundação de uma nação e assim um bem nacional a ser protegido.

O Reformismo por sua vez é uma visão – à esquerda – de que a sociedade deve passar por reformas graduais e constantes, sempre de forma sucessiva, ouvindo e sempre consultando a população sobre tais reformas. A diferença entre o reformismo e os movimentos revolucionários é algo pontual e claro: o reformismo – assim como a evolução biológica das espécies – pressupõe a gradatividade, ou seja, acontecer etapa por etapa, evitando danos e caos em demasia, já os movimentos revolucionários buscam uma mudança intensa, brusca.

O Progressismo se relaciona a ideia de que uma nação deve caminhar para o futuro, progresso, através do incentivo da educação, ciência, tecnologia, economia e questões sociais. Essa ideia de progresso integra o ideário iluminista e tem a crença de que as sociedades podem passar da barbárie à civilização, mediante o fortalecimento das bases do conhecimento empírico. O progressismo possui no seu íntimo a valorização do conhecimento científico e isso é aplicado à tolerância para com liberdades individuais e à negação ao reacionarismo impositivo e violento.

A Social-Democracia é uma forma de ver o mundo que apoia a ação do Estado afim de promover justiça social, distribuição de renda, consulta popular, mas sem negar o capitalismo (assim, seria contrário às doutrinas classicamente marxistas). Várias das grandes nações do mundo se desenvolveram bastante em sua fase social democrata, por gerar distribuição de renda e nível educacional razoáveis para, posteriormente, abrir seu mercado. A social democracia posiciona como fundamental a ideia de que a liberdade inclui não somente as liberdades individuais, entendendo-se por “liberdade” também o direito a não ser rebaixado e a não ser submisso aos proprietários dos meios de produção e aos possuidores de poder político excessivo. Além disso, deve haver igualdade e justiça social, não somente perante a lei mas também em termos econômicos e socioculturais, o que permite oportunidades iguais para todos, incluindo àqueles desfavorecidos física, social ou mentalmente. Defende-se ser fundamental, ainda, que haja solidariedade e que seja desenvolvido um senso de compaixão pelas vítimas da injustiça e desigualdade.

Ciro Gomes e o PDT contemplam todas essas matizes ideológicas de uma forma moderna e adequada para as necessidades de nossa nação. Ainda não somos um país com distribuição de renda viável, na realidade péssima, assim como dependemos do capitalismo já instaurado no mundo. O atual pré-candidato trabalhista vê essas questões e consegue fundi-las de forma coerente ao discutir, por exemplo: industrializar a nação mantendo nossa soberania, focar no trabalhador sem atacar de forma grave o empresariado, garantir nossa soberania para no futuro chegarmos a um estado de produção adequado e ouvir o que o povo tem a dizer aplicando essa voz em reformas graduais e constantes. Também buscando o desenvolvimento da educação e da ciência, tecnologia e produção, num mundo onde estes são fundamentais. Ciro Gomes possui um projeto de país adequado ao nosso tempo, porém com base no que levou nações como França, Alemanha e Inglaterra a chegarem onde chegaram.

Sejamos realistas, lideranças políticas assim praticamente não há hoje em dia, precisamos valorizar essa oportunidade e apoiar o avanço que nossa nação tanto vislumbra!

1 Comentário

Adicione o seu

+ Deixe um Comentário